Uma das mais recentes tendências em estratégias de vendas, o Live Commerce consiste, basicamente, na realização de eventos ao vivo e online para a divulgação de produtos.

Embora ainda não seja tão conhecido pelo mercado brasileiro, o formato é bastante comum na China e nos Estados Unidos e vem ganhando cada vez mais adeptos no Brasil, especialmente entre os grandes varejistas. 

Neste artigo, apresentamos um panorama mais detalhado sobre o mercado do e-commerce no Brasil, as vantagens de se adotar uma estratégia de live commerce para aumentar as vendas e boas práticas para implementá-la com sucesso.

Boa leitura!

Como funciona o Live Commerce?

Geralmente apresentados por celebridades ou influenciadores digitais escolhidos estrategicamente por afinidade com os produtos da marca, os eventos de comércio eletrônico em formato de live, transmitidos via streaming ou redes sociais, possuem forte apelo popular e um alto retorno em vendas.

Essas características do live commerce se justificam por alguns motivos. São alguns deles:

  • alto volume de seguidores do influenciador;
  • segmentação de público por nicho, com uma audiência altamente engajada;
  • facilidade de criação e acesso, bastando apenas um celular e internet para sua produção.

 

Por que ele faz tanto sucesso?

Apesar de já existirem canais voltados exclusivamente para vendas há décadas como o Shoptime, surgido em 1995, o live commerce traz alguns diferenciais que refletem os tempos atuais e suas rápidas mudanças.

E, quando consideramos o cenário global vivido durante a pandemia, fica fácil entender a notoriedade que essa estratégia de marketing e vendas tomou nos últimos tempos. Afinal, houve um crescimento exponencial das vendas online em 2020 e 2021, além da grande quantidade de e-commerces que surgiram neste período. 

Um dos fatores mais importantes que estimulam e alavancam os live commerces no Brasil é, sem dúvida, o isolamento social imposto pelo Covid-19. Durante o período mais crítico da pandemia, shows e outros formatos de eventos online se tornaram as principais opções de entretenimento.

Foi neste período, também, que a população se aproximou ainda mais do comércio eletrônico, tendo como contexto não somente a necessidade mas também a facilidade em fazer suas compras que antes seriam presenciais, agora de forma online.

 

Comércio eletrônico bate recordes sucessivos de faturamento

Se, por um lado, a economia brasileira sentiu o baque da pandemia de COVID-19, por outro a crise passou a beneficiar o online. Afinal, muitos negócios tiveram que fechar as portas de seus pontos fixos e precisaram se reinventar para continuar no mercado.

A partir daí, o movimento natural foi migrar as operações para a internet, investindo e fortalecendo sua presença no ambiente digital para gerar receita com as vendas online. E é por este contexto de transformação que desde 2020 vemos um enorme crescimento no faturamento do comércio eletrônico.

 

Crescimento iniciado em 2020 se confirma em 2021

A tendência de crescimento permaneceu durante todo o ano e se confirmou em 2021. De acordo com uma pesquisa feita pela Neotrust, somente no 1º trimestre de 2021 houve um aumento de 57,4% nas compras online em comparação com o ano anterior, totalizando a quantia de R$35,2 bilhões.

E não foi apenas o valor total de compras que se desenvolveu: o ticket médio, ou seja, o valor gasto por cada consumidor nos e-commerces também cresceu em 9,4%, ficando na média de R$447,90.

Estes números expressivos fizeram de março de 2021 o segundo mês com maior faturamento da história, perdendo somente para novembro de 2020, época da tão esperada Black Friday, que agita o mercado de consumo devido aos expressivos descontos e promoções.

Já no 1º semestre de 2021, as vendas online movimentaram um total de R$100 milhões e especialistas estimam que esses valores sejam ainda maiores após a recuperação econômica do país. 

Ou seja, não restam dúvidas de que a internet é o atual mapa do tesouro para os varejistas!

 

Estratégia de Live Commerce entra no Brasil

E foi justamente neste delicado momento pandêmico que aconteceu o primeiro grande marco desta estratégia no mercado brasileiro. Em junho de 2020, surfando a onda mundial, a Americanas lançou o seu próprio projeto nesse formato: o Americanas ao Vivo

Fonte: Americanas Ao Vivo

A partir de então, a marca queridinha do mercado consumidor nacional lançou diversos episódios, semanalmente. Separadas por nicho, a cada live um especialista do segmento em questão apresentava o programa, mostrava os produtos e dava dicas de como tirar o melhor proveito de cada um deles. 

Passaram pelos eventos influenciadores como: Rafa Kaliman, Bianca Andrade, Camilla de Lucas, Ademara, Lucas Silveira e outros.

 

O Live Commerce como estratégia propulsora das vendas online

Como dito anteriormente, em países como China e Estados Unidos os live commerces são comuns e movimentam quantias bilionárias. Não por acaso, são os queridinhos de gigantes como o AliExpress.

Adiante, abordaremos cinco vantagens que fazem desse formato a grande aposta dos varejistas que disputam o mercado consumidor brasileiro.

 

5 vantagens de utilizar o Live Commerce 

 

1. Aumento da taxa conversão 

Durante os shopstreamings, há um aumento na taxa de conversão em torno dos 10%. Marcas que adotaram a estratégia viram as vendas aumentarem consideravelmente durante os eventos.

A forma como os produtos são apresentados entretém o público: o cenário, o apresentador, os convidados, a condução lúdica, os cupons de desconto e, em alguns casos, a realização de games.

Todos esses fatores prendem a atenção da audiência e representam estímulos para que ela realize a ação de conversão, que nestes casos é a compra do produto ou serviço. Ou seja, produzem um boom de vendas imediato.

 

2. Interação com o público

Os canais e plataformas onde as lives de vendas são transmitidas favorecem bastante a interação com potenciais consumidores. É possível sanar dúvidas e comentários sobre os produtos e serviços anunciados ao vivo, em diálogo aberto e direto com o internauta.

Isso gera maior identificação do consumidor com a marca anunciante, ao mesmo tempo em que aproxima a experiência virtual daquela que acontece nas lojas físicas.

💡 Saiba mais: Consumidor 5.0: qual o seu perfil e necessidades?

 

3. Review dos produtos

Um dos pontos fortes do live commerce é, sem dúvidas, o fato de o apresentador mostrar os detalhes dos produtos, dar dicas sobre como utilizá-los da melhor maneira, além de informações sobre manuseio, conservação e manutenção.

Esse review ao vivo cumpre a importante função de instruir a audiência e estimular o consumo, na mesma medida em que esclarece dúvidas e elimina objeções.

 

4. Aumento do engajamento

Por utilizarem plataformas que alcançam um grande público e adotarem o viés do entretenimento, além de favorecerem a interação instantânea, os shopstreaming também têm a vantagem de aumentar bastante o engajamento com o público-alvo.

Normalmente, eventos deste tipo têm muito mais visualizações, comentários e compartilhamentos nas redes sociais que, aliados ao aumento no número de menções, impactam positivamente nas métricas de engajamento da marca.

 

5. Potencialização de promoções

Live commerces são perfeitos para campanhas temáticas sazonais, como Dia dos Namorados, Dia dos Pais, Dia das Mães etc. Isso porque são perfeitamente adaptáveis a diferentes nichos de mercado e datas promocionais.

A partir do cenário, dos convidados, da sonoplastia, cria-se a atmosfera perfeita para cada conceito que se pretende transmitir.

A concessão de cupons de desconto para uso exclusivo durante as lives também são práticas comuns e que fazem bastante sucesso com a audiência.

 

Conclusão

Com base nessas informações, fica nítido que os live commerces são a grande aposta para aumentar as vendas online em e-commerces e marketplaces.

Importante ressaltar, ainda, que a estratégia só será eficaz com um planejamento cuidadoso e adequado e que demandará também algum investimento.

Atuar em um mercado em crescimento é, ao mesmo tempo, uma oportunidade e um desafio: é preciso se reinventar e ser ousado para chamar a atenção do consumidor em ambiente tão concorrido, como é o digital.

O conteúdo foi útil? Aproveite para se aprofundar no assunto e conheça o Social Commerce!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *